Evolução, Exames e Prescrição Diária na Unidade de Terapia Intensiva

Objetivo
Estabelecer uma rotina para evolução, prescrição e solicitação de exames no dia a dia da Unidade de Terapia Intensiva.
Introdução
O dia a dia do intensivista é sem dúvida o mais complexo entre muitas outras especialidades, pois atuamos em pacientes criticamente doentes, e não podemos dar para eles nada menos que o melhor dos nossos conhecimentos, habilidades e cuidados.
Evolução
A Evolução médica será realizada todos os dias pela manhã e a noite e deve ser objetiva mas não simplista alcançando o paciente como um todo, descrevendo todas as intercorrências, pendências, estratégias propedêuticas e terapêuticas. Outro passo é não deixar de realizar o “FASTED HUG CMME diário, pois são condutas minimamente aceitáveis para uma boa assistência ao paciente. Trata-se de uma estratégia mnemônica representada abaixo:
  • F: Dieta: Oral, enteral, parenteral, mista, Zero???
  • A: Analgesia: Dor (escala da dor)
  • S: Sedação: Avaliar pela escala de RASS, interrupção diária sempre que possível
  • T: Profilaxia de TEP: indicada, contra-indicada
  • E: Evacuações: Normal, diarreica, sem evacuações
  • D: Diurese: Aspecto, volume diário
  • H: Cabeceira Elevada: Manter a 30° nos Neurocríticos e 45° em todos os outros pacientes
  • U: Profilaxia de úlcera de decúbito: (Mudança de decúbito, colchão de ar), sedestação diária! Prevenção de Úlcera digestiva: (Ranitidina, Pantoprazol, Omeprazol)
  • G: Glicemias: número de medidas, o alvo é até 180mg/dL, evitar hipoglicemias (< 60mg/dL)
  • C: Cateteres: sondas (aspecto, necessidades)
  • M: Mucosas: Higiene oral e oftalmo proteção
  • M: Medicações: (Ajustes, acrescentar, suspender)
  • E: Exames diários: (ajustar eletrólitos, transfundir, diagnóstico de disfunção)
Prescrição
  • A prescrição deverá ser feita e liberada até as 11h da manhã, tem que ser clara, objetiva e organizada e será dividida em 4 itens: Dieta, Controles e Monitorização (Glicemias, Oximetria de pulso, cabeceira elevada) , Assistência Especializada (Fisioterapia Respiratória e Motora 3 x ao dia, Fonoaudiologia), Plano Terapêutico que deverá conter: A Terapêutica Básica (HV, analgesia, profilaxia de TEP) e A Terapêutica Específica: (Antibioticoterapia, antiagregantes, DVA, anticonvulsivantes).
  • Lembrem-se de revisar TODA a prescrição antes do aprazamento, observe se retirou da prescrição itens que já foram suspensos ou de colocar os que foram iniciados a mão no dia anterior, não se esqueça de ajustar os medicamentos que foram identificados durante o FASTED HUG CMME. Observe se a medicação está de acordo com a padronização de soluções do nosso serviço.
Solicitação de Exames durante o plantão
  • Laboratoriais de rotina: Serão pedidos todos os dias no plantão noturno e colhidos às 5h da manhã (hemograma, uréia, creatinina, sódio, potássio, cálcio, magnésio, cloro, fósforo, gasometria arterial, lactato arterial, bilirrubina total e frações, coagulograma) Em situações de estabilidade cardiocirculatória poderá ser dispensada a gasometria arterial.
  • Radiografia de Tórax diária: Serão pedidas todas as noites no plantão e realizadas às 23h em todos os pacientes que estejam em Ventilação Mecânica Invasiva ou Não invasiva, e naqueles que estejam com desconforto respiratório, ou em desmame da ventilação mecânica.
Observações
  • PACIENTE CRÔNICOS NÃO HÁ NECESSIDADE DE EXAME DIÁRIOS, A NÃO SER QUE HAJA INTERCORRÊNCIA.
  • RAIO X DE TÓRAX PARA PACIENTES EM VENTILAÇÃO MECÂNICA SE HOUVER MUDANÇAS. NÃO HÁ NECESSIDADE De RAIO X DIARIO.
  • CLORO, SE FOR SOLICITADO GASOMETRIA ARTERIAL.
  • OUTROS ENZIMAS: CONFORME CASO CLÍNICO. NÃO HÁ NECESSIDADE DE TRANSAMINASES, BILIRRUBINAS, TAP, DIARIAMENTE. HÁ NÃO SER QUE O PACIENTE SEJA HEPATOPATA OU A CONDIÇÃO EXIJA.
Referências

1 Vicent J L. Give your patient a fast hug (at least) once a day. Crit Care Med 2005;33:1225-29

2 Roberts S R, Kennerly D A, Keane D, George C. Nutrition support in the intensive care unit. Adequacy, timeliness, and outcomes. Crit Care Nurse. 2003;23(6):49-57

3 Marik P E, Vasu T, Hirani A, Pachinburavan M. Stress ulcer prophylaxis in the new millennium: A systematic review and meta-analysis. Crit Care Med 2010; 38:2222–2228

4 Ganaphaty A, Adhikari N K J, Spiegelman J, Scales D C. Routine chest x-rays in intensive care units: a systematic review and meta-analysis. Critical Care 2012:16:R68

Conteúdo por